domingo, 21 de agosto de 2011

Memories can last forever




No fim, o que restam são apenas lembranças. Às vezes, você se flagra sorrindo lembrando-se daquele momento que você tanto esperou e aconteceu - talvez de um jeito bem melhor do que você tinha imaginado. Mas, às vezes, você se pode se perder nos próprios pensamentos, a mente longe, os olhos fixos, matutando como as coisas estão indo mal… Como você queria poder mudar, como você queria que fosse diferente. Mas isso também passa. Seja bom, seja mau, um dia terá um final. E você só poderá sorrir ou lamentar o que passou. Porém, saiba que o pior lamento é o da oportunidade perdida. O “E se…?” tem o poder de destruir uma vida de lembranças. Tenha certeza de que é melhor ruborizar ou até mesmo se arrepender do que passar a vida pensando sobre como seria se você tivesse tido coragem. Se você tivesse ousado. É preciso arriscar. Só assim as lembranças não te atormentarão, e sim te farão sorrir. Guarde-as com carinho, conserve-as no fundo de sua alma. Ignore o que te aflige, o que te retém. Isso também passa.

2 comentários:

Milene disse...

Texto lindo, Ana. O "e se... ?" é a pior coisa que alguém pode ter na vida, aquela eterna dúvida, misturada com desejo, com tristeza, e por mais que todos digam que passa, que tudo um dia passa, é difícil de acreditar enquanto as três malditas palavrinhas continuam se repetindo na tua cabeça a cada vez que tu baixa a guarda.

Barbara. disse...

gostei, Ana.. O "e se...?" tem me atormentado um bocado e textos como esse vão me dando certeza de que a coragem de tomar riscos é melhor do que uma vida de arrependimento. O riso envergonhado ou o riso nostálgico é bem mais doce que uma mágoa de incerteza que não te deixa em paz...
lembranças!

Postar um comentário