sábado, 17 de julho de 2010

Disappear




Quando você pensa que não há solução. Quando a saudade aperta. Quando os olhos ficam marejados ao observar o vazio dos seus dias. Quando você sente que algo está tremendamente errado. Quando você quer acertar as coisas, mas elas parecem não querer se resolver. Quando o que te dava alegria, vira uma coisa superficial. Quando sua vida vira uma canção monótona. Quando o que era engraçado, não te faz mais sorrir. Quando tudo que você quer é a solidão. Você ri quando quer chorar. Quando suas músicas preferidas, se perdem no ritmo da sua própria melodia. Quando sua alma grita e implora por mudança. Quando realmente tudo parece estar perdido, a vida continuará, como sempre. Ela não esperará que você reconstrua seu coração para prosseguir. Ela arrastará as boas e as más lembranças. O tempo destrói. O tempo apaga. É como um ar gelado que apaga os desenhos na areia. É como uma alma corrompida que vaga sem ser vista. É como o chão que desaba, a terra que treme, o mar que afoga. Mas é, principalmente, o coração que bate, a alma que sorri, a imensidão que vira partícula.
Já parou pra pensar em como seis bilhões de almas podem estar cantando o mesmo sofrimento? A história é sua, o ponto final também. Não creio que viver sozinho é a solução. Pelo contrário. Mas quando a história tiver seu fim, você que vai ser responsável pela mensagem que ficará na lembrança de quem lê.

5 comentários:

Marih Rocha disse...

Nossa, tá lindo! Muito bem escrito. Me fez refletir n_n QQ

Meire disse...

Muito lindo o textooo...realmente, às vezes as coisas mudam de tal maneira que queremos mais é a solidão...mas com o tempo coisas diferentes voltam a fazer sentido em nossa vida. Recomeçar tbm é preciso...beijooo grande ;)

Otávio Machado disse...

Bonito e verdadeiro, mas não inteiramente. Tempo é uma palavra que dá uma vastidão não só de significados, mas de possibilidades, filosofias. Porque sempre existiu, é o chão em que pisamos. É no tempo que todo mundo, que tudo se apóia. Por ser matéria prima do universo, não pode ser classificado pela mente dos homens como bom ou ruim. O tempo somente é. Tempo é verbo ser, em passado, presente e futuro. Ele não é bom ou mal, ele não é consciente.
Assim como o tempo destrói lembranças e momentos, cura desilusões e faz com que novos momentos aconteçam! Assim como nos envelhece, nos desenvolve!
Crescer incide reflexões, porque você também se desenvolve em consciência. Descobrir que o que antes era profundo e hoje é superficial pode ser decepcionante mas é, no fundo, bom. Isso significa que sua consciência alcançou mais um nível no subterrâneo da vida.
E se decepcionou, oras, nada melhor que o tempo pra ajudar a sarar. (:
Adorei.

Fabio Brust disse...

Bom, todos querem maximizar o momento em que são felizes. É algo que todos fazemos, e é puramente egoísmo, como você escreveu. Mas existem diversos tipos de egoísmo, e esse não é nada mais do que a simples busca de algo melhor, algo que nos faça bem. É um egoísmo que faz bem para nós, ao contrário de alguns outros tipos por aí. Gostei do texto.

mikaela disse...

perfeito *-* chorei lendo isso cara,

Postar um comentário